Páginas vistas en total

jueves, 22 de septiembre de 2011

RECEITA PARA FACER O AZUL




Se quiseres facer azul,
pega nun pedaço de ceu e mete-o
numa panela grande,
que possas levar ao lume do horizonte,
despois mexe o azul com um resto de vermelho da madrugada,
até que ele se desfaga;
despeja tudo num bacio bem limpo,
para que nada reste das impurezas da tarde.
Por fin,peneira um resto de ouro de areia do meio-día,
até que a cor pegue au fundo de metal.
Se quiseres, para que as cores se ñao desprendan com tempo,
deita no líquido un caroço de pêssego queimado.
Vê-lo-ás desfazer-se, sem deixar sinais de que alí algunha vez
alí o puseste,
e nem o negra da sinza deixará um resto de ocre na superficie dourada.
Podes, entào,levantar a cor até á altura dos ollos, e compará-la com
o azul auténtico.
Ambas as cores te pareceráo semelhantes, sem que possas distinguir
entre uma e outra.
Assim o fiz-en en Abra áo ben Judá Ibn Haim,
iluminador de longé-e diixei a receita a quem quiser algun día imitar o ceu.

NUNO JUDICE

2 comentarios:

  1. Pois aquí me tes, seguindo a receta paso a paso. Polo de agora sae un verde tornasolado con reflexos violetas.
    Seguiréi insistindo.
    Bicos para Venus e os seus habitantes.

    ResponderEliminar
  2. Mais eu quero facer roxo, a cor do sangue, da forÇa vital, da enerxía máis potente. ¿Para cando a reseita?

    ResponderEliminar